Agora que cresci posso finalmente dizer: gratidão!

por

No dia que desejei sair do “lugar” em que me aprisionei, busquei a verdade e, em preces, pedi o “cair dos véus”; a verdade além das ilusões.

– Me dá coragem para fazer o que é necessário, adequado, correto. Talvez a palavra não seja “correto”. Mas, uma ação direcionada a uma vida extraordinária, na qual eu mereça mais. Ainda que em alguns momentos eu mesma duvide ou ainda não consiga me abrir levemente para receber a felicidade. Por incrível que pareça tememos ela. Talvez, na mesma proporção que a queiramos.

Ao deparar-me com a verdade, me dou conta de que sou responsável por mim quando me submeto, me recolho e deixo espaço, “meu espaço”, para o outro ou quando, de fato, assumo e, com as rédeas firmes em minhas mãos, cavalgo na vida, avisto um novo horizonte.

Situações, pessoas, passam na nossa estrada para lembrarmos do que é importante no caminho. Honrá-las por esta tarefa é uma gentileza. Pedir-lhes perdão é a compreensão de que atraímos para nós “professores”, para facilitar nosso aprendizado e, nem sempre com experiências fáceis. Os incômodos que sentimos e que provocamos são uma forma pessoal de reinvindicar o amor, cada um do jeito que sabe.

Especialista em Desenvolvimento Humano, idealizadora do projeto amanheSER, colunista do Camaçari Mulher, Coach de Liderança Pessoal voltado para Mulheres que buscam ampliar a visão sobre si mesma, fortalecer sua autoestima e autoconfiança para alcançar seus objetivos com qualidade de vida.

Comentários

comments

Leia Também