As redes sociais nos deixaram menos socializados e menos educados!

por

Em todo lugar, sempre existe alguém que não consegue socializar, que não tem respeito ou bom senso ao interagir com outras pessoas. Existe uma apologia ao direito à “liberdade de expressão”, mas essa liberdade é uma linha tênue entre o respeito e a ofensa. Você não tem o direito de dizer o que pensa, se esse “pensamento” for agressivo, violento e desrespeitoso. Seu limite termina onde começa o do outro.

Nesse mundo virtual onde ninguém tem “cara”, esse desrespeito e falta de educação atinge níveis estratosféricos. A internet é o terreno perfeito para todo mundo ser “sincero”. No mundo real, quando estamos num “embate”, somos intuitivamente mais polidos e menos agressivos quando temos alguém de verdade na nossa frente. Apesar de não parecer, a internet deixou de ser um lugar inabitável, onde as pessoas não são reconhecidas, mas mesmo assim é comum ver gente defendendo sua liberdade de expressão para jogar palavras de forma irresponsável, agressiva, indelicada, desagradável e deturpada.

Quando alguém posta algo polêmico ou que não concordam, observe a enxurrada de críticas e ofensas. As pessoas são intolerantes e extravasam suas raivas que às vezes nem condiz com o contexto. E quando a conversa nem é no seu feed? Você vai no mural de outra pessoa e trava uma guerra gratuita. Essa falta de limites nos dá uma sensação de que cada pessoa é uma bomba-relógio ambulante, só esperando sua vez de explodir. Mas uma coisa é certa: num embate mano a mano certamente, essa agressividade seria contida e a conversa teria um rumo apropriado.

Apesar das relações virtuais serem rasas, deve prevalecer as noções básicas de cordialidade e educação. Assim como na vida, a internet não é um lugar personalizado, onde prevalecem apenas as suas próprias razões e preferências. E acredite: sua imposição não quer dizer nada, o que você publica não é absoluta verdade, seu conteúdo nem sempre é relevante e a sua opinião não é sempre a correta.

O debate, o equilíbrio, a exposição, discordar, concordar é vital nos dois mundos (real e virtual), mas é constrangedor ver pessoas participarem de discussões que não levam para lugar nenhum, que não tem foco e é uma visível perda de tempo.

Precisamos de discussões saudáveis. A gente anda tão indignado com tudo e com todos que nos estressamos gratuitamente, sem motivo ou por algo que não vale a pena. A gente precisa saber escolher nossas batalhas e com quem queremos travar essa luta. A palavra é: respeito. Respeitar o outro como queremos ser respeitados. Toda interação quando construída com educação e respeito é um aprendizado. Ouça, se deixe ser ouvido. A internet não é o lugar mais apropriado para você mostrar seu lado amargo e, muitas vezes, sem propósito. Não é o lugar de indiretas, nem de transformar sua vida num diário ou num inferno.

Repense: A intensidade de sua raiva realmente tem motivos?

E lembre-se: quem é agressivo e mal educado nas redes sociais, também é na vida. Dar opinião não precisa ser sinônimo de grosseria, intolerância e violência verbal.

Amante de gatos, boas músicas e excelentes companhias e batons vermelhos. Chata por natureza, aprecia sem esforço um bom livro, um vinho ou um filme. Casada e mãe de duas felinas; Neném e Phoebe, acredita que pode dominar o mundo quando usa um batom novo e mantém controlada a Drag que vive dentro dela.

Comentários

comments

Leia Também