De Camaçari para o mundo: Núbia adora a Nova Zelândia

Segurança e educação estão entre os fatores que mais a encantam

por
NubiareiseIcaro_camaçari_novazelandia
Educação do filho foi determinante para Núbia Reis decidir morar em Queenstown (fotos: Arquivo Pessoal)

 

A busca por mais qualidade de vida e a possibilidade de criar o filho em um ambiente sem violência, foram alguns dos fatores que levaram Núbia Reis, de 31 anos, a se mudar para a Nova Zelândia, onde mora há um ano e meio.

Sua história com Núbia Reis_Camaçari_NovaZelândiao país começou quando o marido, Bruno Santana, foi para lá no intuito de aprimorar o inglês. Embora sabendo que ela e o filho Ícaro, à época um bebê de sete meses, ficariam com muitas saudades, Núbia o incentivou a fazer o intercâmbio. “Era uma ótima oportunidade de melhorar o currículo”, lembra.

Ela, que não pensava na possibilidade e nem se via morando longe da família, embarcou depois de um tempo com o pequeno para passar, a princípio, dois meses. Mas Núbia foi conhecendo o lugar, se encantando, até se apaixonar e decidir ficar de vez.

“É outro mundo. Quando você vê tudo de bom que pode ter e imagina viver em um país no qual o índice de violência é mínimo, você percebe que é uma oportunidade ímpar. Então, pensei: é aqui que quero criar meu filho”

A adaptação não foi das mais fáceis, pois quem sai do calorão da Bahia e se depara com temperaturas que podem chegar a abaixo de 0°C, não sente só11892038_1025521584166046_5060101117149406913_n o friozinho na barriga de quem está começando uma vida nova, sente, literalmente na pele, que nada será como antes. O idioma, a educação, o vestuário, as comidas e mais uma série de coisas estão inclusas na bagagem de novidades de quem vai morar em um país tão diferente do seu.

1911942_811636332221240_1134695215233851445_oMas com paciência, tudo se ajeita. Trabalhando e desfrutando o prazer de morar na turística Queenstown (que além de possuir belas paisagens e excelente infraestrutura, é uma cidade muito tranquila), Núbia Reis está feliz e realizada com a sua rotina e só pensa em voltar ao Brasil para passear e visitar a família.

A quem almeja passar por essa experiência, ela aconselha estudar o idioma e buscar informações sobre o seu novo destino para se preparar melhor. “Existem muitos sites, blogs e grupos no Facebook que revelam um pouco do que você pode esperar”, indica. “Não é fácil, pois muitas vezes seu diploma é difícil de ser reconhecido e você precisa trabalhar em outra área, mas vale muito a pena buscar algo melhor para viver, conhecer novos lugares e novas culturas. É uma experiência fantástica!”, incentiva.

 

 

nubiareis_camacari

cmulhermenor

Esse texto foi escrito por Claudia Magnólia. Se gostou, diga: tá legal, tá bacana. Se não gostou, diga: melhore, Magnólia! Mas não deixe de expressar a sua opinião 😉

E-mail: claudiamagnolia@camacarimulher.com.br

Comentários

comments

Leia Também