Diálogos Internos: Viva Deliciosamente…

Qual foi a última vez que você dançou? Que brincou de jogar água nos outros na piscina?

por

Tudo o que ocorre é parte de uma evolução que leva você até o seu objetivo. Se sua meta é alcançada de forma precoce, sem você ter passado por tudo o que passa hoje ou já passou na vida, é provável que não tenha estrutura para manter o seu sonho. Portanto, aproveite o tempo enquanto a realização não chega.

É natural e inteligente reconhecer e aceitar que existem ciclos, como por exemplo as estações frias e pouco produtivas, de maior introspecção e recolhimento (inverno e outono) como também há as estações calorosas e produtivas (verão e primavera), e nós também passamos por isso em nossas vidas. Os momentos sombrios deixam nossas raízes ainda mais fortes, para termos estrutura e vitalidade. Assim, quando os dias bons chegarem, eles serão comemorados e valorizados, pois você já observou os dois extremos e saberá, então, trazer bons frutos para a sua vida. E, de forma mais madura, saberá preparar-se e aproveitar a oportunidade quando ela chegar.

Agora pare, pense e se silencie, perceba que o que antes parecia ser ruim e escuro, pode ser os primeiros passos para sua transformação que começa de dentro para fora, trazendo dias melhores e o sucesso que já vem chegando. Mas faça isso com Humildade, o que é bem diferente de permissividade ou submissão. Ser humilde é reconhecer o quanto ainda se tem a aprender, é saber que se sabe pouco e que a “caminhada” é longa e cheia de desafios. E já que a caminhada é longa, é absolutamente necessário passar alguma parte da vida se divertindo. Afinal de contas, “a vida é muito curta para ser pequena”. Ela tem aspectos e momentos absolutamente hilariantes. É um jogo. E jogos geralmente são divertidos. Mas nosso desafio enquanto adulto, é divertir-se como criança, se entregar a espontaneidade, a leveza da alegria gratuita e simplesmente brincar.

Muitas vezes Ser Adulto é transformar a vida em apenas trabalho. Esquecemos e desaprendemos a ter prazer na simplicidade do dia a dia. E há quem diga que seu prazer, que seu único prazer, é trabalhar. Eu também gosto de trabalhar, e gosto muito. Mas cuidado com a dosagem. O que o impede de ter equilíbrio? De dosar cada área da sua vida para conhecer a vida, e se conhecer?
Levamos a vida tão sério, que achamos que não podemos sorrir uns para os outros, que o lúdico é bobagem, perda de tempo. Há tantas coisas não competitivas e não intelectuais que podemos fazer por puro divertimento. Você pode terminar aquele livro amanhã, não assistir o noticiário hoje… acredite, o divertimento é inteiramente gratuito e lhe dá uma nova perspectiva. Ajuda você a expandir a mente e o espírito. Ajuda você a se manter jovem e vibrante.

Qual foi a última vez que você dançou? Que brincou de jogar água nos outros na piscina? Na praia? Que armou uma festa onde cada um exibia seu talento? Que brincou de “salada de fruta” (vale também salada mista rrsr)? Há tantas coisas simples que podemos fazer para trazer a alegria e o riso às nossas vidas. Então vai o convite para você, para mim também: Viva! Viva deliciosamente… e lembre se: Divertir se é acreditar na alegria.

Especialista em Desenvolvimento Humano, idealizadora do projeto amanheSER, colunista do Camaçari Mulher, Coach de Liderança Pessoal voltado para Mulheres que buscam ampliar a visão sobre si mesma, fortalecer sua autoestima e autoconfiança para alcançar seus objetivos com qualidade de vida.

Comentários

comments

Leia Também