Jany Silva: a junção de diversas mulheres em uma só

A comunicóloga tem uma trajetória marcada por diversos desafios

por

janySilva_camacariJornalista, radialista, professora, amiga, companheira, mãe de Jorge Ítalo e Júlia Evelin. Essas são apenas algumas das muitas mulheres que habitam em Jany Silva. Mas não é só isso. Do alto de seus 44 anos de vida, a comunicóloga tem uma trajetória marcada por diversos desafios que a fizeram se tornar, desde cedo, uma batalhadora.

Mais velha de oito irmãos, vivenciou muitas dificuldades na infância, chegando até mesmo a passar fome. A primeira boneca, ganhou somente aos 10 anos, e roupas novas eram raras, no máximo em Natal e São João. No entanto, as privações mais dolorosas, não eram de comer nem de vestir, mas de sentir. “Meu pai não era chegado a mimos e comemorações, tinha um jeito meio ranzinza de ser”, lembra.

Ainda bem que dona Odete, sua mãe, era só coração. Tinha sempre uma palavra amiga, um jeito acolhedor de tornar tudo melhor. Por isso mesmo, não é de estranhar que Jany tenha ficado deprimida após a sua morte, em 1993.

“Minha mãe era minha luz. Quando ela se foi, entrei numa espécie de quarto escuro. Para mim, o mundo havia acabado”

A tarefa de ser praticamente a mãe dos irmãos preenchia parte do vazio, mas a vida só passou a ter sentido novamente para Jany quando descobriu que estava, ela própria, gerando uma nova vida. “Eu acho que Deus é providencial e tudo acontece no tempo Dele. Quando soube que estava grávida é que tive novamente vontade de viver”, recorda.

Além dajanyprogramainfantil maternidade, o que trazia alegria para Jany era sua carreira na comunicação, que havia começado depois de descobrir, na formatura do magistério, o talento para locutora. Após trabalhar durante um bom tempo em Mata de São João, ela veio para Camaçari em 1997, buscando novas oportunidades.

No município, encontrou na Rádio Metropolitana um espaço para demonstrar seu potencial e por lá comandou o programa Alô Amizade. Ao perceber que boa parte do seu público era de crianças,  quis realizar um programa infantil. “No início, o Alô Criança era um pedaço pequeno da programação, mas fez tanto sucesso que logo estávamos comandando a manhã inteira de sábado”, conta. “Foi uma época abençoada. Conquistei muitos lares, ajudei a revelar talentos, pude realizar muitos sonhos”, comemora a radialista, que tem no currículo, também, passagens por rádios como Sauípe FM, Camaçari FM e Líder FM.

Jany Silva_camafolia_TVC

Mas não foi somente no rádio que Jany Silva conquistou espectadores. Diante das câmeras da extinta TVC (TV Camaçari), ela deixava os moradores do município informados sobre os mais variados assuntos. “Quando comecei na TV, eu somente acompanhava a equipe, observava, aprendia. Um dia, a chefe de jornalismo Cecília Sobrinho me deu a oportunidade de ser repórter”, lembra. “A minha primeira entrada foi ao vivo, direto da casa de um prefeito. Estava nervosa, mas consegui dar conta do recado. A partir daí, comecei a fazer muitas matérias. Agradeço muito aos cinegrafistas Ivan Araújo e Gilmário Braga, que foram grandes parceiros. Não se faz um bom trabalho sem uma boa equipe”, pontua.

Jany Silva trabalha atualmente na TV Câmara
Jany Silva trabalha atualmente na TV Câmara

TV Abrantes, TV 10 e TV Aratu foram algumas das emissoras pelas quais passou. Há 10 anos, Jany Silva está na Câmara de Camaçari, e desde 2007, na TV Câmara, primeira TV legislativa de todo o Norte e Nordeste implantada fora de capitais. Com mais de duas décadas de carreira e diversos prêmios na bagagem, ela se sente feliz no caminho que escolheu.

Além da comunicação, outra área que Jany Silva sente prazer em atuar é com ações sociais. Desde grandes a pequenos gestos, o importante é ajudar o próximo. “Faço parte de um projeto chamado Amigos em Ação e sempre que podemos, promovemos eventos voltados aos mais necessitados.

Eu vim de uma família pobre, sei o que é sofrer, então, se posso ajudar de alguma forma, ajudo”

Em sua vida pessoal, Jany vive um momento mágico: vai ser avó. O nascimento da neta Ilane está previsto para junho, e ela está empolgada ajudando o filho e a nora com todos os preparativos. Aliás, quando o assunto é família, a empolgação toma conta. E a emoção também. Ela lembra, por exemplo, de um período bastante difícil, quando teve uma rara gravidez que se desenvolveu fora do útero, fazendo-a sentir fortes dores físicas, mas sobretudo, psicológicas.

JanySilvaeosfilhos
Jany e os filhos

Diante do prognóstico de que a gestação não iria evoluir, Jany ficou triste, mas como ela mesma frisa, “estava nas mãos de Deus”, que mais uma vez, segundo Jany, provou sua generosidade ao permitir-lhe, na mesma época, uma nova gestação, desta vez sem complicações. Nasceu, então, Júlia, a menina dos seus olhos. “Quando eu a ouço dizer toda carinhosa, ‘mamãe te amo’, vejo como viver vale a pena”, conta.

Mãe, avó, radialista, jornalista, professora e, sobretudo, aluna da vida, Jany Silva é muitas em uma só: Feliz. Apesar de todas as dificuldades pelas quais passou e sem vergonha de admitir que algumas vezes pensou até em desistir, quando faz uma pausa para refletir, sente orgulho da mulher que se tornou… e se emociona. Difícil traduzir os sentimentos de Jany, mas talvez, ela pense em sua mãe, que continua sendo seu maior exemplo de vida, e em seu pai, que do jeito ranzinza dele, a amava, e imagine que, onde quer que estejam, sorriem realizados em ver o quanto a filha deles, aquela menina cheia de sonhos, conseguiu conquistar.

cmulhermenor

Esse texto foi escrito por Claudia Magnólia. Se gostou, diga: tá legal, tá bacana. Se não gostou, diga: melhore, Magnólia! Mas não deixe de expressar a sua opinião 😉

E-mail: claudiamagnolia@camacarimulher.com.br

Comentários

comments

Leia Também