Camaçarienses que viajam sozinhas vão inspirar você

Mulheres que viajam sozinhas se sentem mais corajosas e autoconfiantes

por

“Eu sou a minha melhor companhia!”, esta é a descrição exata de quem se sente confortável em si mesmo e que não vê problema algum em estar só, seja aqui, ali, acolá, até mesmo em outro país ou continente. Cada vez mais, a mulher desafia os padrões impostos pela sociedade, quer estar empoderada, sobre tudo de si mesma, e tem conseguido provar que lugar de mulher é exatamente onde ela quiser e com quem quiser. E é por isso que o número de mulheres que viajam sozinhas só aumenta. Uma pesquisa feita pelo site Booking.com, com mulheres entre 25 e 45 anos do Reino Unido, Canadá, Austrália, EUA e Alemanha mostrou que o número de mulheres que viajam sozinhas aumentou em 50% nos últimos cinco anos. E 65% das mulheres que viajam assim, se sentem mais corajosas do que com medo, aumentando sua autoestima e autoconfiança. E aqui no Brasil não poderia ser diferente, é o que provam as brasileiríssimas moradoras de Camaçari, Josi Araujo e Erika Oliveira, que adoram viajar na melhor companhia que existe: elas próprias.

foz 1
Erika em Foz do Iguaçú

Natural de Feira de Santana e radicada em Camaçari há 16 anos, a contadora Erika Eduarda Oliveira, de 36 anos, garante que a falta de acompanhantes nunca a impediu de arrumar as malas e seguir em busca daquilo que lhe faz bem. É claro que ela não descarta uma viagem com os amigos, mas garante que viajar sozinha é tão bom quanto estar cercada de gente. “O lado bom é não se atrasar para os passeios e demais compromissos, além disso, estar longe de tudo e de todos é sempre uma excelente oportunidade para repensar a vida e fazer novas amizades. A única parte ruim é ter que tirar foto sozinha”.

Cheia de planos para continuar seguindo viagem, Erika guarda na bagagem as maravilhosas lembranças dos lugares por onde já passou. “O Rio de Janeiro me encanta. Sempre que vou até lá, parece que é a primeira vez. Mas existem outros lugares tão lindos e fascinantes, como Gramado, Balneário Camboriú, Foz do Iguaçu e Maceió”, recorda com saudade, sem esconder que apesar de amar ser uma exploradora do Brasil, pretende ainda realizar o sonho de conhecer a Europa. Alguém duvida que ela vá conseguir?

PRATINHA, CHAPADA DIAMANTINA
Josi em Pratinha, Chapada Diamantina

É claro que para desbravar o mundo sozinha é necessária uma boa dose de coragem e ousadia, mas quando o emprego dá aquela forcinha tudo fica mais fácil, né? É o que acontece com a empresária, Josi Araújo, 31 anos. Nascida em Salvador, mas criada em Camaçari, a jovem proprietária de uma agência de turismo já passou por diversos lugares do mundo em sua melhor companhia e garante que toda mulher deveria fazer o mesmo, pelo menos uma vez na vida. Josi revela que as viagens lhe permitem ficar mais receptiva, mais atenta às coisas ao seu redor e é o momento em que ela fica mais propícia a fazer novas amizades, explorar com mais atenção o lugar que está conhecendo e, conseqüentemente, conhecendo um pouco mais de si mesma. Só o que lhe incomoda nesses momentos tão especiais é a questão das fotos. “A pior parte de viajar sozinha são as fotos. Ah! E dormir sozinha também… eu não gosto!” (risos). Cada lugar visitado pela empresária sempre é escolhido levando em consideração aquilo que mais possa lhe interessar e desafiar. “Eu só vou a lugares que me interessam. Me agradam os menos comuns, os mais exóticos”, afirma.

ÍNDIA 1
Josi em recente visita à Índia

Suas viagens mais recentes vão de um extremo a outro, depois de passar 21 dias explorando a Índia, Josi foi sozinha à região da Chapada Diamantina onde fez excelentes novos amigos. Colecionando maravilhosas e inesquecíveis recordações de lugares incríveis como o Deserto do Saara na Tunísia, na África do Norte, Roma, Taj Mahal, Lençóis Maranhenses, dentre muitos outros, e com uma nova viagem programada para o mês de agosto, ela garante que viajar é renovar a roupa da alma.

“Quando a gente anda por aí, entende que a vida acontece igual em todos os lugares e que é aos poucos que ela vai dando certo. Viajando eu crio laços e desfaço nós!”.

TAJ MAHAL

cmulhermenor

Esse texto foi escrito por Elba Coelho. Se gostou, diga: tá legal, tá bacana. Se não gostou, diga: melhore, Elba!

E-mail: elbacoelho@camacarimulher.com.br

Comentários

comments

Leia Também