Nutridicas: A alimentação da mulher

Fatores como menstruação, gestação e menopausa contribuem para um aumento da demanda de energia

por

 
alimentação feminina

Assim como os homens, nós, mulheres, precisamos ter uma alimentação balanceada e equilibrada, baseada em frutas e verduras, cereais integrais, gorduras insaturadas e carnes magras. Porém, as mulheres têm necessidades nutricionais especiais nas diferentes fases da vida. Fatores como menstruação, gestação e menopausa contribuem para um aumento da demanda de energia e de alguns nutrientes específicos. Seguem alguns desses nutrientes:

Fibras: necessárias para um bom funcionamento intestinal, auxilia na regulação dos níveis de colesterol, previne doenças do intestino. A ingestão deve ser, em média, de 25 gramas por dia. Está presente nas frutas, verduras e cereais integrais.

Vitamina C: essa vitamina é um poderoso antioxidante, protege as células dos danos causados pelos radicais livres e previne contra o envelhecimento precoce. Além disso, a vitamina C é essencial para a produção de colágeno, responsável pela saúde da pele. É encontrada na acerola, laranja, limão, goiaba, caju, pimentão, morango, etc.

Potássio: atua na contração muscular, impulsos nervosos e manutenção da pressão arterial. Encontrado em carne, peixes, brócolis, espinafre e frutas.

Ômega 3: nutriente antioxidante e antiinflamatório, está associado à redução de doenças cardiovasculares, mantém os índices de colesterol e triglicérides adequados, fortalece o sistema imune. Encontrado em peixes e linhaça.

Ferro: esse mineral é fundamental para o sistema imunológico, já que participa da formação de células do sangue. A carência de ferro no organismo feminino é mais comum do que se imagina, podendo ocorrer por diversos motivos: fluxo menstrual intenso, gestação, alimentação pobre em fontes de ferro. As melhores fontes alimentares são as carnes e vísceras, além da folhas verdes escuras. A dica para melhorar a absorção do ferro das folhas é ingerir junto com alimentos fontes de vitamina C.
Cálcio: importante para a saúde dos ossos e dentes, mas também na contração muscular e secreção de alguns hormônios. As mulheres possuem um maior risco de desenvolver osteoporose, principalmente no período da menopausa. Isso acontece devido a diminuição da produção dos hormônios sexuais que acontece nesse período, principalmente o estrógeno, que protege os ossos. Sem essa proteção e associada a baixa ingestão na dieta, aumentam as chances de doenças ósseas.
Beijos e até a próxima!

Esse texto foi escrito por Tainã Silva, colunista do Camaçari Mulher. Para ler mais textos dessa nutricionista poderosa, que tempera tudo na vida com saudáveis pitadas de amor e dedicação , clique no nome rosa ali em cima 😉

Comentários

comments

Leia Também