Bem-Estarhome

Cuidados durante a gestação: o que é proibido ou liberado para as grávidas?

A gestação é um período de cuidados redobrados para a mulher. Principalmente no que diz respeito à saúde, beleza e bem-estar. Existem remédios que não devem ser tomados, comidas que não podem ser ingeridas e procedimentos estéticos a serem evitados. E nesse universo de “pode x não-pode”, é comum encontrar mamães super confusas e preocupadas com aquilo que realmente devem fazer, afinal, além das orientações médicas, sempre tem aquela amiga que fez tudo o que o médico disse que não podia e ainda assim não teve problema algum, tem a mãe ou a sogra que dizem que no tempo delas não existia isso ou aquilo e que mesmo algumas coisas liberadas pelo obstetra não deveriam ser feitas, tem o espelho que reflete uma imagem diária de alguém pedindo socorro àquela raiz do cabelo que precisa de um retoque ou à pele mais oleosa, cheia de acne gestacional, tem a bendita balança com um ponteiro que não para de subir e, fora isso, tem tudo o mais que é natural nessa fase da vida, inchaço nas pernas, retenção de líquidos, fome descontrolada, hormônios em total ebulição, um verdadeiro turbilhão de emoções.

capa-grávida

A verdade é que mesmo sendo um momento lindo, talvez o mais lindo, na vida de uma mulher, estar grávida implica em uma série de mudanças. É claro que muitas delas passam por essa fase de maneira bem tranquila, mas há quem enfrente muitas dificuldades para chegar ao final da gestação se sentindo bem e confortável em si mesma. Neste caso, ouvir do médico que a partir de determinada semana da gestação já está liberada para fazer aquele retoque nas luzes ou receber a recomendação para fazer aulas de hidroginástica ou sessões de drenagem linfática, por exemplo, é uma verdadeira massagem ao ego. Antes de tudo, é preciso ter consciência de que esta é uma fase passageira e que vale a pena fazer tudo o que for preciso para garantir a integridade do bebê e a sua também. E sempre há um ‘plano B’ para tudo.

As principais angústias se referem à vaidade feminina, ao cabelo principalmente. Há quem diga que a partir do 6º mês da gestação, já é possível fazer retoque nas luzes ou até mesmo a boa e velha escova progressiva, light ou inteligente. No entanto, apesar de não haver ainda nenhuma comprovação científica de que os alisamentos artificiais possam causar problemas para o bebê, também não existe uma comprovação de que eles sejam realmente seguros. Por isso, muitos médicos recomendam que o melhor a fazer é evitar esse tipo de procedimento, principalmente no primeiro trimestre de gestação, fase crucial na formação dos órgãos do feto. A boa notícia é que a mamãe pode hidratar e escovar as madeixas à vontade. Um excelente, e seguro, paliativo.

No que diz respeito às inúmeras mudanças sofridas pelo corpo, é preciso ter cautela redobrada. Afinal, existem exercícios físicos apropriados para a gestante, bem como, tratamentos de beleza. Quanto ao que comer, a orientação de uma nutricionista é indispensável pois apesar de não precisar comer “por dois”, a mamãe também não pode deixar de consumir os alimentos que contém os nutrientes necessários à formação do bebê e abdicar de alimentos prejudiciais como refrigerantes, massas, frituras e aqueles ricos em sal ou açúcar.

priscila-safiraQuando estava à espera de Safira, 03 anos, a educadora física, Priscila de Jesus, recebeu de sua médica a orientação de praticar exercícios e utilizar alguns produtos capilares após os terceiro mês da gestação. “Apesar da orientação, optei por não aplicar nenhum produto e aproveitei para resgatar a estrutura original do meu cabelo. Além disso, eu pratiquei hidroginástica até o momento em que a bebê estava prestes a nascer”, relata.

Mãe dos pequenos Lays e Yago, de 03 e 01 ano, respectivamente, a cabeleireira Aline Lima, recebeu de seu obstetra a orientação de praticar atividade física, como caminhada leve, ter uma alimentação saudável sob orientação de um profissional da área e, devido à profissão, não manusear produtos que contivessem formol no primeiro trimestre. Orientação que também passava para suas clientes. “Na segunda gestação eu trabalhei no salão até a reta final da gravidez, seguindo as orientações médicas, e não tive problemas. Quanto às minhas clientes, só aplicava algum tipo de produto, mesmo sem formol, após o 7º mês e mediante liberação médica”, conta.

aline

Habituada a cuidar de gestantes, a fisioterapeuta e especialista em Fisioterapia Dermato Funcional, Edlane Medeiros, ressalta que apesar das inúmeras restrições às grávidas, existem, também, diversos tratamentos liberados ou até mesmo recomendados pelos médicos, de maneira que possam zelar da saúde, levantar a autoestima e preservar o bem-estar neste momento tão delicado.

edlane-Medeiros
Edlane Medeiros

“Tratamentos como depilação a laser, bronzeamento artificial, massagem modeladora, radiofrequência e corrente russa, encabeçam a lista daqueles não devem ser feitos por gestantes. Entre os procedimentos indicados pelos médicos estão:

– limpeza de pele: melhora a aparência da pele, diminui a oleosidade causada pelo aumento dos hormônios e assim, consequentemente, evita ou ameniza a acne gestacional.

– peeling de cristal ou de diamante: retira células mortas da pele tornando-a mais vistosa e rejuvenescida.

– banho de ofurô: deve ser sempre em temperatura amena e nunca quente demais, estimula os vasos linfáticos e promove a desintoxicação, além de relaxamento corporal.

– terapia de pedras quentes: proporciona relaxamento, alívio de tensões e dores propícias da gravidez, além disso, gera um processo de drenagem fisiológica e os óleos aromatizantes utilizados deixam a pele mais hidratada.

– drenagem linfática: queridinha das mamães, é campeã de indicações médicas por ser altamente eficiente, principalmente no momento em que a gestante se encontra mais inchada. A drenagem diminui edemas, auxilia na redução de celulites, melhora o cansaço que a grávida sente nas panturrilhas e pés. Este é um procedimento que os médicos orientam a fazer exclusivamente com fisioterapeutas, com as mãos, sem aparelhos, por serem estes profissionais conhecedores do sistema fisiológico do corpo, visto que uma drenagem mal feita pode gerar uma lesão vascular ou rompimento de um trombo, e pode acarretar em problemas maiores para a gestante”, aponta.

O que não faltam são opções seguras de como manter-se bela, tranquila e relaxada durante toda a gestação. No entanto, é preciso ter bom senso e cautela sempre, pois mesmo aquilo que for liberado pelos médicos necessita ser administrado por profissionais de confiança e devidamente habilitados para tal. Não se pode esquecer de que esta é uma fase passageira e que todos os cuidados valem a pena para garantir que tudo o corra bem até o dia do nascimento e primeiros meses de vida do bebê.

cmulhermenor

Comentários

comments