Homem com a Palavra

Pai de Meninas

Certo dia, ouvi a seguinte pergunta:

— Depois de se tornar pai, seu olhar para com as mulheres mudou?

A resposta foi límpida e precisa: “não!”. A paternidade, além de um forte desejo, foi uma decisão tomada com o tempo e com paciência. A construção do SER PAI, começa na decisão, algo que não é conveniente a ser feito no fim de uma balada, influenciado sobre um alto nível de grau etílico. É uma decisão para uma vida inteira e, para algumas crenças, vai até para mais de uma vida. Quando você escolhe ser pai, sua vida muda. A forma de olhar as coisas, o mundo, o comportamento humano, tudo muda; se você quer ser pai, seja biológico, seja adotivo, deve-se levar ao pé da letra a máxima, PAI É QUEM CRIA. Não importa se será um menino, uma menina, se ele ou ela decidiu mudar a forma que está classificada no seu registro de nascimento, se a saúde é plena ou necessitará de um pouco mais de nossa atenção, ou de mais força. Nada disso importa!. Pai não tem data de validade, é um passo à frente sem recuo, pai é para a vida inteira.

Ser Pai de Meninas, pai presente, participativo e apaixonado, não mudou minha forma de olhar as mulheres, mas mudou a forma de ouvi-las. No universo que estou inserido, elas querem falar, falar, falar, e a cada dia aprendo um pouco mais, ouvindo-as.

Para os adjetivos que vou colocar a seguir não deem descontos por que sou um pai apaixonado, apenas acreditem. A mulher é sempre inteligente, linda, apaixonante, forte, adorável, amável, companheira, maravilhosa, sensível, verdadeira, zelosa, doce, delicada e, infelizmente, ainda não existem adjetivos capazes de descrever um universo feminino.

Nós homens, temos um ciclo que só a gente, e nossas mães, entendem. Quando nascemos somos bebês, depois meninos, voltamos a ser bebês, rapazes, meninos, homens, bebês, homens, meninos, uma ciranda alternada que requer muita paciência no convívio diário. Já as mulheres são uma projeção simples, elas  nascem bebês e vão até o 7º, 8º mês quando já são meninas, alguns meses para frente elas dominam aquilo que para elas são a maior arma, a maior conquista, mais importante do que o fogo, isso mesmo que vocês estão pensando, quando elas dominam a FALA, poucas palavras bastam.Elas tornam-se mulheres.

É um tal de falar, falar, dar ordens, reclamar, chamar de amor, falar, falar, dar ordem, dar ordem de novo, falar, chamar de amor, dar outra ordem, perguntar se você ama, e falar, falar e dar ordem, simples assim. A você superpremiado, o cara mais feliz do universo, resta-lhe dizer “Papai te ama”.

Em fim, um universo simples e complexo, que não se define E, dessa forma, não se limita… Tem que ser pai de meninas.

Alex Persil, um pai cada dia mais apaixonado por suas filhas!

Comentários

comments