Finanças

Reserva de emergência: providencie já a sua!

Vocês já ouviram falar em reserva de emergência? É basicamente um dinheiro sagrado, no qual você só vai mexer se, e somente se, veja bem: somente se (entendeu?) algo em sua vida sair dos trilhos e você precisar realmente dessa grana.

Imagine se hoje você perdesse o emprego, tivesse um problema de saúde, precisasse ajudar alguém muito importante para você, se acontecesse um acidente ( Deus te livre e guarde!)…enfim! Não estamos falando aqui daquele vestido maravilhoso que você viu na Renner semana passada, hein? Muito menos daquele sapato incrível ou aquele livro que sua melhor amiga te recomendou. Estamos falando de situações extremas!

 

Nathalia Arcuri

A jornalista Nathalia Arcuri, criadora do canal Me Poupe! fez um vídeo muito bacana explicando alguns passos importantes para que essa reserva realmente funcione. Olha o resumão de alguns deles:

CÁLCULO: Sua reserva de emergência deve suprir seu custo de vida por pelo menos seis meses. Você vai somar aí o quanto você gasta mensalmente com alimentação, moradia, transporte, roupas, lazer, etc., e vai multiplicar isso por seis. O resultado será o valor que, no mínimo, deverá constar na sua reserva de emergência.

ONDE GUARDAR: Se quando você ouviu a palavra reserva de emergência, associou imediatamente à poupança, saiba que nem a Nath, nem a maioria dos especialistas em economia, recomendam o investimento na poupança, pois não rende praticamente nada. Se você achar mais seguro colocar na poupança, ok, mas saiba que existem diversas opções que rendem mais, como o Tesouro Direto, por exemplo. O importante, contudo, é aplicar o seu rico dinheirinho em fundos de investimento que tenham liquidez diária, pois isso facilita a retirada em caso de uma emergência.

CONTROLE-SE: Lembre-se que esse dinheiro é para situações extremas. Portanto, seja firme e resista às tentações. Se por acaso bater aquela vontade de comprar, respire fundo, pense no quanto manter essa reserva é importante, bote força na peruca e haja o que houver, não mexa nesse dinheiro! Anime-se! No futuro, quando realmente precisar dessa grana, vai lembrar das vezes que pensou em usá-la e não o fez, então você vai ter o maior orgulho de você mesma. Certeza!

Comentários

comments