Tricotando

Tricotando com a cantora e compositora Jamily Diwlay

jamily-diwlayPara cantar bem basta ter uma voz afinada, treiná-la e educá-la para isso, certo? Certo! Mas tocar a alma das pessoas através de uma canção, falar ao coração dos ouvintes, inundar todo um ambiente com grande emoção utilizando apenas a sua voz… ah… isso não é pra qualquer um não. É preciso nascer com essa essência, sentir a música em cada poro, se deixar usar por essa ferramenta capaz de promover a alegria, o choro, a esperança, a paz, e até mesmo a fé. E é fazendo exatamente assim, que a jovem cantora e compositora Jamily Diwlay, de 20 anos, segue deixando a sua marca, encantando a todos por onde passa. Dona de uma voz suave e forte, marcante, inesquecível e hipnotizante, dificilmente ela passará despercebida pelas ruas da cidade. Graduanda em Fonoaudiologia pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e já com 17 anos de carreira, ela se declara uma pessoa espontânea, extrovertida, muito feliz, apaixonada pelo que faz e conta um pouco da sua história nessa sessão de tricô com o Camaçari Mulher.

pink-306516_960_720
Com quantos anos você percebeu o dom da música?

Cresci numa família na qual todo mundo está relacionado com a música ou com a arte de alguma forma: ou tocam algum instrumento, ou cantam, ou são dançarinos. Como a maioria é de cantores ou instrumentistas, então acho que isso já está meio intrínseco, “eu não tinha para onde correr”, pois sempre estive cercada por esse meio musical, meu pai, minha mãe, meu irmão, meus tios, meus avós paternos e maternos, meus primos, todo mundo! E eu comecei a cantar aos três anos de idade, minha mãe me levava para cantar nas igrejas, em alguns eventos aqui da cidade e, desde então, sigo cantando.

Como nasceu a Jamily Diwlay?

É engraçado, porque muitas pessoas pensam que Diwlay é meu nome artístico, mas não é. É meu nome de registro mesmo, meu segundo nome, tipo “Ana Paula, Ana Tereza”. Então, a Jamily Diwlay nasceu normalmente, no hospital (risos). Mas eu canto desde os três anos de idade, gosto muito do meu nome e ele acabou sendo meu nome artístico.

Quem são suas inspirações?

Eu gosto muitojamily-diwlay-2 de música internacional, de blues, jazz e soul music, mas também gosto muito de música nacional, sou muito eclética. Para mim, o mais importante é a mensagem que a música passa, a letra. Não canto aquilo que ofende. É o tipo de mensagem que eu não transmito pois acredito que a música é algo divino, que vem de Deus e que merece ser executada dessa forma, sabe, da melhor maneira que a pessoa seja capaz de fazer, trazendo toda a emoção que estiver dentro dela.

 

 

Quais são os principais frutos que você já alcançou com a carreira?

Na vida de todo artista, o principal fruto colhido é o reconhecimento por parte das pessoas ao seu trabalho, ao seu talento, saber que elas curtem o seu som, que gostam e se sentem bem quando te ouvem cantar, que sentem algo diferente ao ouvir a sua voz. Isso é muito importante e gratificante pra mim! Mas participar de diversos projetos e eventos na cidade, participar de gravações com outros artistas, viajar para cantar em outras cidades, cantar com a Orquestra Pró-Sinfônica de Camaçari (é uma honra!), dividir o palco com outras artistas daqui, também são conquistas muito importantes, que me levam a ir ganhando cada vez mais espaço com o passar do tempo. Outra conquista muito marcante foi ter sido selecionada até a segunda fase do The Voice Brasil em 2014.

20121891836_00707f10be_k

Quais são as principais dificuldades enfrentadas no ramo da música?

Uma das maiores dificuldades da arte em geral é a instabilidade. Isso faz com que muitas pessoas desistam de seguir na carreira. Pois a incerteza de estar hoje de uma forma e amanhã de outra é um “ponto negativo”. É claro que isso acontece em outras profissões, mas dentro da música isso se torna maior porque o artista depende do retorno financeiro que é, na maioria das vezes, muito instável (principalmente no início da carreira).

O que ainda pretende conquistar?

Eu tenho muitos sonhos relacionados à música, então ainda pretendo conquistar muitas coisas, principalmente, se eu puder (e Deus me permitir), viver da música. Quero muito poder viver só cantando. É o sonho de todo cantor, é o ponto alto da carreira!

De tudo na sua carreira, qual a melhor parte?

Ah… É estar no palco ou onde quer que seja, fazendo aquilo que amo. Não há nada que se compare.

21339324401_4cb3a2fbca_k

O que vem por aí?

Tem muita coisa boa vindo por aí, muitos projetos chegando, muita coisa boa!!! E tudo pode ser acompanhado através da minha página no Facebook e no perfil do Instagram #ficadica (risos), onde estou sempre postando fotos e fatos relacionados à minha carreira, e as pessoas podem acompanhar o meu trabalho.

cmulhermenor

Comentários

comments